Pareço um homem com esse cabelo?

28.9.15


Eu sempre acreditei que toda mudança de visual é uma tentativa nossa de expressar no exterior o modo como nos sentimos no interior. E eu sou uma pessoa que está constantemente mudando. Já tive muitos cortes de cabelo, desde a idade em que minha mãe resolveu deixar eu fazer o que eu quisesse com ele (14 anos) e nunca me arrependi de nada que fiz nele. Sou super desapegada com cabelo e quanto mais radical a mudança, mais eu gosto. 
Há vários meses estive pensando em ter o cabelo no estilo pixie e no dia 12 de agosto de 2015 eu chamei uma amiga em casa e ela cortou.
Essa foi a transformação mais incrível para mim, pois eu não me senti "transformada". Talvez porque eu fiquei tanto tempo planejando esse corte, imaginando como eu ficaria e desejando isso, logo que me passei a mão por minha cabeça eu me senti "em mim mesma". Não me senti estranha ou desconfortável nem por 1 segundo desde que aderi à esse visual.

Naquele sábado em que cortei, me coloquei a pensar em como as pessoas poderiam reagir a essa minha mudança. Na segunda-feira era dia de voltar ao trabalho e resolver a vida no centro da cidade. Curiosamente, nessa mesma semana encontrei muitos conhecidos na rua e lidei com variadas reações: 
- "Ah! Você é louca" 
- "Nossa, pra quê isso? Seu cabelo já tava tão legal!" 
- "Gostei, acho que ficou a sua cara!"
- "Nossa que radical, mas ficou liiindo!"

Mas eu não tenho o menor problema em ouvir essas coisas. O que motivou esse post foram as reações do tipo "Você está parecendo um homem", "Você está parecendo uma lésbica", "Você não está mais feminina", "Seu namorado deixou você fazer isso?".

Isso foi duro de ouvir. 

A feminilidade é fluida e individual. Eu posso construir meu próprio estilo e minha feminilidade e não sou obrigada a obedecer a um padrão heteronormativo, preconceituoso e sem sentido. Minha feminilidade não deve estar sujeita à nenhum inconsciente coletivo de uma suposta preferência masculina, pois não estou aqui para agradar os olhos de ninguém além dos meus próprios.
Lésbica por acaso tem cara? Acredito que não, hein. E se tiver? E se eu realmente parecer uma? Não vejo nenhum problema nisso. Isso vai mudar alguma coisa na minha essência? Não mesmo.

Através da página do blog no Facebook recebi mensagens de algumas garotas dizendo que têm vontade de fazer esse tipo de corte, mas acham que não têm "perfil" para ter cabelo pixie, pois tem muito hairstylist por aí dizendo que esse tipo de corte só fica bom em quem é magra, alta, de rosto fino e traços "delicados".
Pois eu sou o oposto disso tudo e cortei. Cabelo pixie fica bem em todo mundo que quer tê-lo.

Mulher, nunca nessa sua vida dê ouvidos à pessoas arrogantes e preconceituosas que acham que são alguém para determinar o que é feminino/masculino ou o que você deveria usar. 
Sua aparência está à serviço do SEU gosto pessoal e do SEU bem-estar e ninguém tem nada a ver com as SUAS escolhas.

VEJA TAMBÉM:

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

0 respostas

Google+ Followers