O que fiz enquanto estive afastada do blog/O que me marcou em 2017

7.11.17


Mais um post clichê agora que o ano está quase acabando. Mais uma vez deixei esse blog abandonado e estou me justificando. A vida é feita de ciclos e eu pareço estar presa nesse. Porém, mais uma vez eu estou escolhendo não desistir desse blog, apesar de não ter postado há tempos, apesar do formato escrito estar já meio decadente e em desuso para o tipo de conteúdo que eu faço. Mais uma vez estou aqui persistindo nesse blog que quase foi excluído tantas vezes. E sabe? Estou feliz por esse blog ainda estar no ar e espero que eu saiba conduzí-lo e que ele se torne uma plataforma para muitas coisas boas.

Mas quero manter esse retorno sincero e sem promessas. Uma coisa que eu finalmente aprendi é que eu não sou o tipo de pessoa que pode fazer promessas, apenas porque depois elas se tornam um peso pra mim. E eu acabo desistindo fácil daquilo que eu não tenho prazer em fazer.
Só digo que vou continuar aqui e agradeço a quem continua acessando.


Trabalhei muito
Não é discurso de gente mole, eu trabalhei MUITO em 2017. Tanto no meu dayjob quanto nos freelas de make. Inclusive, foi esse ano também que pude construir e montar meu estúdio de maquiagem. Na verdade ainda não está completamente pronto, mas já venho atendendo no meu espaço há um tempo e felizmente a clientela está aumentando. 

Comecei a ser fitness, aí desanimei
Mil vezes. É muito difícil tentar mudar nosso estilo de vida de uma vez, sozinha e sem apoio. Acho que vou precisar de acompanhamento profissional pra manter o foco. Já faz um tempo que cansei de ser gorda. Nem tanto por estar insatisfeita com meu corpo, mas por que cansei do modo como sou tratada em certos ambientes. Isso é uma merda, sim, mas acho que preciso fazer algo a respeito disso. Outra coisa que vem me preocupando é perceber que meu ânimo e metabolismo estão mudando, já estou com 20 e poucos anos e não posso continuar me alimentando mal e tão sedentária. A notícia boa é que estou voltando pra casa a pé quase todo dia e isso já vem fazendo alguma diferença na minha disposição.

Pensei em deixar o cabelo crescer, mas desisti
Duas mil vezes. Por quê é tão difícil não cortar mais o cabelo? Cabelo curto vicia, só pode.

Praticamente não usei maquiagem
Por isso não fiz mais posts de fotoriais. As poucas vezes que usei maquiagem foi pra ficar mais apresentável atendendo clientes mais especiais, como noivas.

Fiz meu TCC
Depois de iniciar 2 projetos e desistir no meio do caminho, finalmente comecei outro que me interessava mais e, não só terminei, como apresentei e tirei 9.5. Dia 20/10/2017 foi minha formatura, mas por um motivo muito triste (erro administrativo da gerência de ensino e coordenação de curso) eu só vou poder receber a outorga de grau em 2018 e sem previsão de data. Mas pelo menos essas etapas mais difíceis e cansativas já passaram. Finalmente estou vivendo o sonho de chegar em casa do trabalho, tomar banho ficar de boa, sem ter que emendar faculdade direto. Vou aproveitar bem essa fase, pois logo vou retomar minha vida de concurseira de novo.
Depois da apresentação do TCC. Nossa orientadora participou via web conferência :D
Quis entrar num curso de costura, mas desisti
Devido ainda estar fazendo o TCC, acabei deixando passar uma chance excelente de fazer um curso básico de corte e costura no Senai da minha cidade e olha que estava super barato. Mas acredito que em 2018 vão abrir turma desse curso de novo e vou fazer de tudo pra conseguir uma vaga.

Fui no show do Guns and Roses
No estádio Mané Garrincha em Brasília. Minha primeira viagem de avião, meu primeiro grande show. E foi absolutamente inesquecível.



Quase morri
De verdade. Um belo dia de março (não lembro qual dia) acordei pra ir trabalhar, fui tomar banho e tive uma crise de asma. Mas dessa vez era diferente, a crise não passava de jeito nenhum. Só tive forças pra colocar uma roupinha qualquer, correr pra dentro do carro e gritar pro meu namorado me levar pro hospital. Mal coloquei os pés dentro da emergência (que fui levada praticamente carregada), tive uma parada cardiorrespiratória. Só senti uma vontade incontrolável de fechar os olhos e ficar quieta e muito frio. Acordei com uma picada debaixo do braço, depois soube que aquilo foi uma injeção de adrenalina. Em seguida, o médico falando com outra pessoa pra deixar o desfibrilador perto pois eu poderia vir a precisar. Eu só soube o que havia acontecido comigo pois fiquei ouvindo a conversa do médico com alguns residentes, que eu tive uma parada cardiorrespiratória e por que "roubei" minha ficha médica depois. É bizarro como tem médico que não fala nada pra gente.
A semana que antecedeu esse fatídico dia foi semana de mudança de prédio do meu trabalho, e como vocês sabem trabalho com TI e nessa profissão a gente sempre trabalha pra caralho, mas quando temos que montar uma rede imensa o trabalho é gigantesco. Fiquei doente, eu já imaginava que estava com pneumonia, mas ignorei os sinais pois não era o momento pra tirar licença por motivo de doença. Deu no que deu.

Formatura do meu irmão
Meu irmão finalmente se formou e voltou a morar na mesma cidade que eu. Foi muito bom participar com ele do encerramento desse ciclo e melhor ainda voltar a conviver com ele todos os dias.


Fui ao Rio de Janeiro
Eu nem tinha noção do quanto estava precisando dessas férias. Passei 10 dias no Rio de Janeiro e foi maravilhoso, apesar de termos sidos furtados no Rock in Rio e isso ter estragado quase por completo minhas férias. Mas os passeios foram muito legais.

E o post era isso.
Obrigada a quem ainda volta nesse blog e até mais.

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

0 respostas

Google+ Followers